UFPR divulga hoje (31) os aprovados no vestibular 2020/2021

A espera está terminando. A partir das 13h30 de hoje, 31 de agosto, a Universidade Federal do Paraná transmite a solenidade virtual de divulgação do resultado do processo seletivo 2020/2021, pelo canal da UFPR TV, no YouTube. O resultado estará disponível às 14h no aplicativo +UFPR para Android e no site do Núcleo de Concursos (NC).

Para evitar congestionamento na rede do NC, o resultado oficial poderá ser acessado rapidamente pelo app +UFPR, disponível apenas para Android, neste link.

A solenidade contará com a presença do reitor da UFPR, professor Ricardo Marcelo Fonseca, da vice-reitora, professora Graciela Ines Bolzon de Muniz, da pró-reitora de Assuntos Estudantis, professora Maria Rita de Assis César, da pró-reitora de Graduação e Educação Profissional, professora Maria Josele Bucco Coelho, e do coordenador do NC, professor Alexandre Luis Trovon de Carvalho.

Este ano, devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19, a comemoração dos aprovados será em forma de “banho de lama virtual”, com contagem regressiva ao som de baterias dos centros acadêmicos pelo YouTube e lançamento de filtros comemorativos para os calouros, que estarão disponíveis no Instagram da UFPR.

O processo Seletivo 2020/2021 da UFPR teve 39.696 candidatos inscritos, concorrendo a 5.423 vagas em cursos de graduação e 70 vagas para o Curso de Formação de Oficiais (CFO) da Polícia Militar do Paraná. A prova foi realizada no dia 18 de julho, em uma única fase, nas cidades de Curitiba, Maringá, Palotina, Toledo, Jandaia do Sul e Matinhos.

Será realizada uma entrevista coletiva sobre o vestibular 2020/2021 a partir das 14h30, pelo canal da UFPR no YouTube, neste link.

The post UFPR divulga hoje (31) os aprovados no vestibular 2020/2021 appeared first on Busão Curitiba.

via redação Busão Curitiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde edita resolução e escolas do Paraná podem receber mais alunos por sala de aula

A estiagem severa que atinge o Paraná, aliada ao clima seco característico da estação e a vegetação ressecada por causa das geadas acendem um alerta no Estado para a ocorrência de incêndios florestais, com risco muito alto em todas as regiões. Somente no último fim de semana, o Corpo de Bombeiros do Paraná registrou 268 ocorrências do tipo no Estado, inclusive com uma vítima, em Toledo, com ferimentos graves.

Os casos, que chegaram a reduzir no Paraná nos primeiros quatro meses do ano, voltaram com tudo com a chegada do inverno. Em julho, foram 1.505 focos de queimadas, 125% a mais que no mesmo mês do ano passado, quando 669 ocorrências foram confirmadas. Os focos mais do que dobraram nos primeiros dias de agosto, com 674 registros entre os dias 1º e 8 de agosto, contra 329 no mesmo período de 2020.

A estiagem severa que atinge o Paraná, aliada ao clima seco característico da estação e a vegetação ressecada por causa das geadas acendem um alerta no Estado para a ocorrência de incêndios florestais, com risco muito alto em todas as regiões.Foto:Gilson Abreu/AEN

A orientação do Corpo de Bombeiros é que o cidadão contate imediatamente a Central de Operações, via 193, caso presencie alguma situação de incêndio ambiental. Os cuidados nesta época devem ser redobrados porque o fogo descontrolado pode se alastrar rapidamente, causando danos irreversíveis à fauna e à flora.

“Não orientamos que as pessoas tentem apagar sozinha o fogo, pois é muito perigoso atuar em um incêndio sem treinamento. Quem avistar ou presenciar uma ocorrência, deve em contato com o 193”, explica a porta-voz do Corpo de Bombeiros do Paraná, tenente Ana Paula Bagge Alves Latuf. “Também é importante que as pessoas mantenham seus terrenos limpos. Como a vegetação está seca devido à estiagem, a tendência é que o fogo se alastre de forma mais fácil e rápida”.

CAUSAS 

Além das condições climáticas ou naturais, uma parcela significativa dos incêndios é causada pela ação humana, com as queimadas irregulares de vegetação e de lixo, bitucas de cigarro lançadas no mato, fogueiras e balões soltos irregularmente.

No Paraná, a infração administrativa e a multa para os responsáveis por provocar um incêndio ambiental variam de acordo com o tamanho da área atingida. O valor mínimo é de R$ 5 mil, mas pode chegar a R$ 50 milhões, dependendo de quantos hectares foram afetados pelo fogo e os danos causados na fauna e na flora da região.

A estiagem severa que atinge o Paraná, aliada ao clima seco característico da estação e a vegetação ressecada por causa das geadas acendem um alerta no Estado para a ocorrência de incêndios florestais, com risco muito alto em todas as regiões.Foto:Gilson Abreu/AEN

A soltura de balões também é proibida no Estado, já que a queda do artefato pode causar acidentes, com incêndios que podem atingir não somente a vegetação como também alguma residência.

A Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9.605/98) proibe, no Art. 42, “fabricação, venda, transporte ou soltura de balões que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação, em áreas urbanas ou qualquer tipo de assentamento humano, sob pena de detenção de um a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente”.

via redação Busão Curitiba

MEC divulga resultado do Sisu 2021

Os estudantes da rede pública estadual retornaram às aulas nesta quarta-feira (21) em todo o Paraná para o início do segundo semestre, dando continuidade às atividades do segundo trimestre letivo, conforme o calendário escolar da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR).

Assim como vem acontecendo desde 10 de maio, também segue a reabertura gradual das instituições para a retomada das atividades presenciais no modelo híbrido. Mais de 1,7 mil colégios abrem total ou parcialmente nesta semana, cerca de 500 a mais do que no encerramento do primeiro semestre. Em algumas cidades, ainda existem decretos municipais que impedem o retorno.

Na Capital, 149 dos 155 colégios receberão os alunos. Em Londrina, por exemplo, todas as 68 escolas estarão abertas, assim como as 32 de Maringá.

“Desejamos um excelente retorno aos estudantes e também aos professores, que já passaram os últimos dois dias nas escolas realizando estudos e planejamento para a metade final deste ano”, diz o secretário Renato Feder.

Desde a segunda semana de junho, a Secretaria não faz mais “rodadas de abertura” (como nos dias 10/05, 24/05 e 07/06), mas a reabertura gradual das instituições segue acontecendo em datas acordadas entre escolas e respectivos Núcleos Regionais de Educação (NREs). 

VACINAÇÃO – Nesta terça-feira (20), o Paraná chegou à marca de 223 mil profissionais da Educação Básica vacinados com a primeira dose (somando as redes públicas estadual e municipal e a privada). Os números podem ser acompanhados no site do Governo do Estado.

MEDIDAS DE PROTEÇÃO – As instituições de ensino seguem um protocolo de segurança, garantindo distanciamento de 1,5 metro entre os estudantes, disponibilizando álcool em gel, reforçando a obrigatoriedade do uso de máscara e aferindo a temperatura de alunos e funcionários na entrada do colégio. Distanciamento, uso de máscara e aferição de temperatura também são regras dentro do transporte escolar.

AUTORIZAÇÃO DOS PAIS – O retorno presencial não é obrigatório. Pais, mães ou responsáveis legais que desejem a volta dos estudantes devem assinar um termo de autorização a ser entregue na instituição de ensino. Os alunos que optarem por não ir às aulas presencialmente continuarão no ensino remoto via Google Meet e também pelas plataformas digitais do Aula Paraná, na TV aberta e no YouTube, além do kit pedagógico impresso.

ORIENTAÇÕES – Na página Aulas Seguras 2021, a comunidade escolar encontra importantes orientações sobre o funcionamento das escolas para o ano letivo de 2021, com perguntas e respostas frequentes, uma cartilha com os principais procedimentos de biossegurança, cartazes com dicas para os estudantes e também o termo de compromisso para os pais e responsáveis que desejam o retorno presencial de seus filhos.

via redação Busão Curitiba