Mulher confessou que matou amiga grávida a tijoladas e tirou bebê com estilete, em SC

A mulher presa nessa sexta-feira, 28, suspeita da morte da grávida encontrada em uma cerâmica abandonada em Canelinha, em Santa Catarina, confessou que matou a vítima com golpes de tijolo na cabeça em depoimento, de acordo com a Polícia Civil. A mulher também afirmou ter usado um estilete para retirar o bebê do útero da gestante. O bebê está bem, no hospital infantil.

Segundo o delegado Paulo Alexandre Freyesleben e Silva, a mulher admitiu ter contado à vítima que haveria um chá de bebê como forma de atraí-la. Flávia Godinho Mafra estava desaparecida desde a tarde da última quinta-feira, 27, ao sair de carona para um chá de bebê surpresa.,

Ainda de acordo com o depoimento, ela levou a grávida para o bairro Galera, onde teria dado um golpe com um tijolo na cabeça da vítima, que caiu no chão. Na sequência, ele teria dado novos golpes, e depois utilizado um estilete para cortar a barriga de Flávia e retirar o bebê.

A mulher ainda informou que estava grávida, e perdeu o bebê em janeiro deste ano. Ela não contou aos familiares, e teve a ideia de roubar o bebê da amiga grávida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Detran lança guia com respostas sobre mudanças no exame toxicológico

Entre as diversas mudanças no novo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que entrou em vigor nesta segunda-feira (12), uma das principais é a obrigatoriedade da realização do exame toxicológico periódico para quem possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias C, D e E. Como a nova regra ainda gera muitas dúvidas, o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) criou um e-book para responder as dúvidas mais frequentes relacionadas ao tema.

Os condutores com CNH nestas categorias e que têm idade inferior a 70 anos deverão fazer um novo exame toxicológico a cada dois anos e seis meses, a partir da obtenção e/ou renovação da habilitação. O não cumprimento desta norma implica infração gravíssima, tendo como penalidade multa multiplicada por cinco vezes e suspensão do direito de dirigir por 90 dias.

Ou seja, o motorista que tiver validade de 10 anos na sua CNH terá que fazer três exames toxicológicos intermediários durante esse período.

Uma das dúvidas mais freqüentes refere-se à obrigatoriedade do exame toxicológico para quem não exerce atividade remunerada. Segundo a nova lei, os motoristas com CNH nestas categorias devem fazer o exame e comprovar a resultado negativo para obtenção ou renovação da CNH independente do compromisso profissional.

Quem estiver conduzindo veículos das categorias A e B com exame vencido não será autuado, mesmo que tenha CNH das categorias que exigem o exame toxicológico. A penalidade é aplicada na condução de veículos correspondentes às categorias C, D e E.

O condutor que exerce atividade remunerada e não fez os exames toxicológicos intermediários estará sujeito à penalidade de multa e suspensão do direito de dirigir no momento da renovação da CNH das categorias C, D e E.

Confira essas e outras determinações no Guia do Detran-PR.

Confira e-book que explica as mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

The post Detran lança guia com respostas sobre mudanças no exame toxicológico appeared first on Busão Curitiba.

via redação Busão Curitiba

Governo encaminha à Assembleia proposta para criação da Polícia Penal; entenda

Cinquenta e dois novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para o tratamento da Covid-19 via SUS foram inaugurados no Hospital do Rocio, em Campo Largo, nesta segunda-feira (29). Os novos leitos representam um aumento de 36,3% na capacidade de atendimento do hospital em casos de internamento pela doença, somando, agora, 195 UTIs e 314 leitos de enfermaria exclusivos. 

“O Hospital do Rocio é o maior hospital da América Latina em número de leitos de UTI exclusivos para Covid-19, atendendo 95% dos pacientes pelo SUS. Hoje lançamos aqui mais que um hospital de campanha inteiro em volume de leitos, mas com a estrutura e a equipe de um hospital de primeiro mundo”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior, em visita ao local para a inauguração.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, no Hospital do Rocio nesta segunda-feira (29), para a abertura de 50 novos leitos UTI SUS exclusivos para Covid-19. Acompanhados do Diretor Geral do Hospital, Luiz Ernesto Wendler e o do prefeito de Campo Largo, Mauricio Rivabem. 29/03/2021 – Foto: Geraldo Bubniak/AEN

A abertura dos leitos contou com um investimento de R$ 3,2 milhões em equipamentos, que foram doados por empresas paranaenses nas últimas semanas. Para cada novo leito de UTI, o hospital recebeu um respirador de R$ 49 mil e um monitor de R$ 15,3 mil, totalizando 50 equipamentos de cada tipo.

“Agradeço em especial aos empresários do Paraná. Os equipamentos dos 52 leitos vêm da iniciativa privada como uma doação do setor produtivo do Estado”, complementou Ratinho Junior.

Eduardo Wendler, diretor administrativo do Hospital do Rocio, destacou a estrutura pronta para os pacientes. “A vantagem de um leito montado e estruturado com equipe e material à disposição é dar um apoio aos pacientes que necessitam, desafogando as Unidades de Pronto Atendimento”, afirmou.

LEITOS 

Com os novos leitos, disponíveis a partir da tarde desta segunda-feira, o Paraná tem 4.686 leitos exclusivos para Covid-19 via SUS, entre enfermarias e UTI adultas e pediátricas. Neste domingo (28), a taxa geral de ocupação dos leitos no Estado era de 88%. Entre os leitos de UTI, a ocupação era de 98%.

Os novos leitos em Campo Largo fazem parte de uma série de iniciativas do Estado para reforçar o sistema de saúde no Paraná. Na última semana, novos leitos foram inaugurados em Cascavel, Ponta Grossa e no Litoral, chegando a cerca de 120 novos leitos abertos em 10 dias.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, no Hospital do Rocio nesta segunda-feira (29), para a abertura de 50 novos leitos UTI SUS exclusivos para Covid-19. Acompanhados do Diretor Geral do Hospital, Luiz Ernesto Wendler e o do prefeito de Campo Largo, Mauricio Rivabem. 29/03/2021 – Foto: Geraldo Bubniak/AEN

O secretário estadual de Saúde, Beto Preto, reforçou que a ampliação da capacidade do sistema de saúde é uma das estratégias para enfrentar o coronavírus, mas o foco agora é a vacinação. “Passamos a 1.811 leitos de UTI exclusivos Covid-19 em todo o Paraná. Mas, insisto: não é apenas a abertura de leitos que vai nos ajudar. Neste momento, nossa prioridade é vacinar. Por isso lançamos a campanha para municípios aplicarem doses de domingo a domingo. São 124 municípios que já entraram nessa estratégia”, explicou Beto Preto.

HOSPITAL DO ROCIO 

Localizado na Região Metropolitana de Curitiba, o Hospital do Rocio já atendeu 9,6 mil pacientes suspeitos de Covid-19 desde o início da pandemia do novo coronavírus. Além dos 195 leitos SUS, o hospital também possui uma estrutura de 25 leitos de UTI privados exclusivos para Covid. 

Atualmente, cerca de 90% da instituição está destinada ao atendimento de pacientes com coronavírus. Estão disponíveis 42 leitos de UTI para outras especialidades. Em sua maioria, os atendimentos a outras necessidades médicas foram transferidos para o Hospital do Centro, da mesma rede, com mais 45 leitos de UTI disponíveis.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, no Hospital do Rocio nesta segunda-feira (29), para a abertura de 50 novos leitos UTI SUS exclusivos para Covid-19. Acompanhados do Diretor Geral do Hospital, Luiz Ernesto Wendler e o do prefeito de Campo Largo, Mauricio Rivabem. 29/03/2021 – Foto: Geraldo Bubniak/AEN

“O mais importante é todos estarmos juntos. Em uma batalha, não adianta levantarmos bandeiras diferentes. O mais importante é a união de todos, tentando olhar para um contexto geral e tomando decisões mais assertivas. Para vencermos essa batalha, precisamos ter paciência, calma e estarmos sempre unidos”, endossou Wendler.

DOAÇÕES 

Na última semana, o Paraná recebeu doações de equipamentos para novos leitos de tratamento contra Covid-19 de 42 empresas e instituições. Entre os itens, estavam 135 respiradores e 70 monitores, além de outras tecnologias que, juntos, totalizam quase R$ 10,3 milhões em doações.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, no Hospital do Rocio nesta segunda-feira (29), para a abertura de 50 novos leitos UTI SUS exclusivos para Covid-19. Acompanhados do Diretor Geral do Hospital, Luiz Ernesto Wendler e o do prefeito de Campo Largo, Mauricio Rivabem. 29/03/2021 – Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Os equipamentos foram disponibilizados pelas seguintes companhias: as cooperativas Lar, C. Vale, Copacol, Coopavel, Frimesa, Copagril, Primato, Frísia, Cooperativa Agrícola Mista de Ponta Grossa e Union; Sicoob Central e as agências do Sicredi de Palotina, Cafelândia, Toledo e Marechal Cândido Rondon; Mondelēz Brasil; Concessionária Barigui Automóveis; Muffato; Sanepar; Audi; Copel; Heineken; Ambev; Associação Paranaense de Supermercados (Apras); Sindicato Patronal do Comércio Atacadista (Sinca); Renault; DAF Caminhões; Grupo Positivo; Pennacchi; Funpar; Ebanx; Ademilar; Sindicato das Indústrias do Metal; Sindicato das Serrarias, Águia Sistemas de Armazenagem; Crown Embalagens Metálicas; Associação Comercial do Paraná; Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidoras do Estado do Paraná (Simca); Federação de Bens, Serviços e Turismo de Curitiba; e Braspine Madeira.

PRESENÇAS – Também compareceu à inauguração dos leitos o prefeito de Campo Largo, Maurício Rivabem.

via redação Busão Curitiba